Você está em: Saúde | Pílula pode falhar em mulheres obesas
Subscreva já a nossa newsletter
Deve variar muito a sua alimentação.
Pílula pode falhar em mulheres obesas

Segundo uma equipa de investigadores americanos, as mulheres com excesso de peso estão mais sujeitas a falhas da pílula do que as que possuem um peso normal.
De acordo com uma pesquisa realizada por uma equipa de investigadores do Fred Hutchison Cancer Research Center dos Estados Unidos, as mulheres com excesso de peso estão mais sujeitas a falhas da pílula. Os investigadores concluíram que, em cada 100 mulheres que usam a pílula, duas a quatro poderão engravidar devido ao excesso de peso.

O referido estudo não identificou as razões para as falhas dos contraceptivos orais, mas sugere que um metabolismo mais elevado, associado ao excesso de peso poderá ser um factor importante, uma vez que levará à eliminação mais rápida da medicação que assim não actuará de um modo eficiente. Uma outra explicação possível é o facto dos constituintes activos da pílula terem afinidade para os tecidos gordos sendo assim retirados de circulação em vez de actuarem como seria de esperar. Para minimizar este efeito seria talvez necessário ajustar o nível de hormonas na pílula de acordo com o peso de quem as está a tomar. Quando este medicamento foi desenvolvido, os níveis foram acertados para pessoas com peso normal. É possível que estes sejam insuficientes para mulheres com excesso de peso.

A pílula é o anticoncepcional mais eficaz, no entanto mais pessoas do que seria de esperar, engravidam enquanto a usam. Uma das razões para tal é o facto das mulheres muitas vezes se esquecerem de tomar a pílula, outra é a administração concomitante de alguns medicamentos como a rifampicina que poderão diminuir a sua eficácia, outra ainda será, de acordo com este estudo, o excesso de peso corporal.

Esta será mais uma razão para as mulheres com excesso de peso começarem a pensar em controlá-lo.

 
Imprimir este artigo 
Enviar artigo por email 
Homepage